O Aviador – A Vida Secreta de Howard Hughes

Escritor: Charles Higham
Editora: Record

Sinopse:
Reservado e auto destrutivo, Howard Hughes conseguiu fama nas duas mais glamourosas indústrias norte-americanas: aviação e cinema. Os altos e baixos de sua trajetória são impressionantes. Como aviador, bateu todos os recordes de velocidade e foi aclamado como um segundo Lindbergh. Foi dono de uma companhia área internacional, duas regionais e uma montadora de aviões. Projetou, construiu e voou na maior aeronave do mundo, feita em madeira e com 100 metros de envergadura. No cinema, produziu e dirigiu ‘Anjos do Inferno’, um clássico hollywoodiano, além de administrar um estúdio próprio. Morreu aos 71 anos, em circunstâncias bizarras, sozinho, mentalmente perturbado e deformado. Foi preciso apelar para suas digitais para reconhecimento. O jornalista Charles Higham pesquisou, durante dois anos, a verdade por trás da riqueza, loucura e paixões do ousado aviador que voou ao redor do mundo e levou para a cama metade das estrelas de Hollywood. Mostra como a agonia da surdez causada por um antigo acidente aéreo o tornou vulnerável, mexendo com sua vaidade. Fala da bissexualidade, da presença em orgias, do sadomasoquismo e da dependência de codeína e calmantes. Também trata de seus romances com grandes estrelas das telas como: Katherine Hepburn, Bette Davis, Cary Grant, Tyrone Power, entre outros. Higham não poupa esforços para desvendar o enigma Hughes e revela as conexões políticas do multimilionário. No fim da década de 1950, seu braço direito, Robert Maheu orquestrou um dos maiores segredos da CIA: um complô para matar o líder cubano Fidel Castro. O autor lembra, ainda, o envolvimento de Hughes com o presidente Nixon, também texano, e a participação no escândalo Watergate.