Rain Man

Author: Leonore Fleischer
Editor:  Penguin UK

English, 240 Pages in paper format

When Charlie Babbitt’s father dies, he thinks he will inherit a lot of money. However, the money goes to someone Charlie doesn’t know, someone who lives in a hospital and turns out to be the brother that Charlie never knew he had. “Penguin Readers” is a series of simplified novels, film novelizations and original titles that introduce students at all levels to the pleasures of reading in English. Originally designed for teaching English as a foreign language, the series’ combination of high interest level and low reading age makes it suitable for both English-speaking teenagers with limited reading skills and students of English as a second language. Many titles in the series also provide access to the pre-20th century literature strands of the National Curriculum English Orders. “Penguin Readers” are graded at seven levels of difficulty, from “Easystarts” with a 200-word vocabulary, to Level 6 (Advanced) with a 3000-word vocabulary. In addition, titles fall into one of three sub-categories: “Contemporary”, “Classics” or “Originals”. At the end of each book there is a section of enjoyable exercises focusing on vocabulary building, comprehension, discussion and writing. Some titles in the series are available with an accompanying audio cassette, or in a book and cassette pack. Additionally, selected titles have free accompanying “Penguin Readers Factsheets” which provide stimulating exercise material for students, as well as suggestions for teachers on how to exploit the Readers in class.

comments: The book is true to the movie, sure, but the way it’s told is extremely lacking. There is little to no description, although it’s not absolutely necessary in novels, some of the descriptions are painstakingly wrong (the color of the car and it’s location relative to their father’s house to name a few that are literally ON THE SCREEN for you), and the narration of the characters’ thoughts are extremely primary- they lack any emotion and depth. Would not recommend.

Equador

Escritor: Miguel Sousa Tavares
Editora: Cia. das Letras

Formato: Digital , ePUB com 544 páginas

Sinopse: No começo do século XX, Luis Bernardo Valença, conhecido intelectual português, é convidado pelo rei d. Carlos a executar uma missão descabida e complicada, que implicará numa abrupta mudança de sua vida. Solteiro e perto dos quarenta anos, ele desfruta das regalias que uma cidade grande como Lisboa tem a oferecer. Aceitar o convite do rei significa abandonar tudo por uma vida nova, na qual, entretanto, poderia colocar em prática suas convicções políticas: contribuir para a efetiva abolição da escravatura na África, assumindo o papel de governador de São Tomé e Príncipe.

Mais de um século depois de abolida a escravidão em Portugal, ainda sobram dúvidas se de fato os trabalhadores são empregados e bem tratados. É mesmo difícil esclarecer o limiar entre o trabalho escravo e o assalariado. Muitas vezes, sobretudo em pequenas colônias perdidas no meio da África, um homem que tem contrato assinado pode, mesmo assim, continuar a receber chicotadas de quem não sabe se deve chamar de “senhor” ou de “patrão”.

Equador, primeiro romance de Miguel Sousa Tavares, publicado em 2003, trata justamente dessa complexidade política e da dificuldade de definir na prática aquilo que parece claro nos conceitos e na teoria. Mais do que isso, este livro fala das paixões humanas e de como elas interferem nos jogos de poder. Luis Bernardo decide aceitar a missão proposta e é então jogado em uma realidade completamente alheia. Percebe que só a sua inteligência não será suficiente para dar conta do que o espera na ilha de São Tomé e Príncipe, onde chegam apenas dois barcos por mês e a população desconhece os direitos humanos já há muito tempo em voga na Europa.

O leitor, acompanhando os passos de Luis Bernardo, vai conhecendo o território e os personagens da ilha por meio das descrições minuciosas do autor; junto do protagonista, percebe a ambiguidade da sua realidade. E não são apenas questões políticas que estão envolvidas nesse cenário: quando Luis é tomado por uma paixão proibida e incontornável, tudo se torna ainda mais confuso e envolvente.

Os abutres e a VARIG: A história da destruição da maior companhia aérea brasileira de todos os tempos

Escritor/Jornalista: Armando Levy
Editora: e-press

Formato Kindle, 361 páginas

Sinopse: Este livro investiga as causas da decadência e do fim da Varig, a maior companhia aérea brasileira de todos os tempos. O autor entrevistou 41 executivos, credores, investidores e sindicalistas, analisou centenas de documentos e ouviu mais de 300 pilotos e comissários para chegar a uma conclusão estarrecedora: a empresa foi deliberadamente destruída por seus credores, que tinham interesses no fim da Varig para favorecer investimentos em outras companhias aéreas.

O que achei deste livro #1: Mais uma vez confirmo que prefiro livros escritos por jornalistas do que por históriadores, primeiro porque saber os vários lados da história e dos fatos te dá a responsábilidade de escolher um lado (ou vários) e tomar para si a decisão sobr eo que você acha dos atores e dos acontecimentos.
Este é mais um livro em que o escritor/jornalista de dá a possibilidade e material suficiente para entender os diversos cenários e decidir para, de acordo com sua cultura, valores e etica, que lado você deseja ficar.

O que achei deste livro #2: Trabalho envolvido no Turismo já faz mais de 30 anos, sendo que pelo menos 10 diretamente com empresas aéreas, e este livro veio documentar muito bem a história da aviação pela qual eu passei no inicio de minha carreira.
Tirando o aspecto saudosista, me ajudou muito a entender situações que na epoca, devido a minha imaturidade profissional eu não entendia, e, com certeza, para quem é da área de Turismo e Aviação, mostra o quão dinâmico e apaixonante é este setor.

O que achei deste livro #3: Li este livro em 2015, Outubro, na semana em que o ex-presidente Lula foi convocado para dar depoimento na investigação da Lava Jato.
José Dirceu, outro protagonista desta história, está preso pela segunda vez (no livro somente aponta o escandalo do mensalão e não da Petrobrás). Vários outros integrantes deste livro tem sido investigados.
Do ponto de vista político consigo entender muito do escandalo da Petrobrás lendo este livro, mostra como este modus operandi do PT já é antigo e foi totalmente premeditado.
Isto não isenta outros partidos e governantes que tiveram a oportunidade de fazer diferente após os militares e não fizeram.

Confesso que fiquei enojado com o que li neste livro e um sentimento de impotência me abateu este final de semana inteiro.
Recomendo a leitura para aqueles que são da área de aviação e turismo, também recomendo para aqueles que estudam politica, jornalistas e investigadores.
Não recomendo para aqueles de estomago fraco.

Recomendação: Para quem se interssou sobre o Assunto, outro livro muito bom que conta Histórias dos bastidores da Varig é o Estrela Brasileira, da Claudia Vasconcelos. Muito bem escritor e mostra o ponto de vista de funcionários da Varig.