Ética e Vergonha na Cara

Escritores: Prof. Clóvis de Barros Filho e Prof. Mario Sérgio Cortella
Editora: Papirus 7 Mares

Formato Lido: 112 páginas no Papel, em Português

ISBN: 8561773480

Sinopse: Jogar lixo no chão, colar na prova, oferecer dinheiro em troca de algum benefício – todos esses são comportamentos que podem ser facilmente percebidos em nosso dia a dia, quase como se fossem situações corriqueiras e típicas da cultura brasileira. Mas de que maneira isso se reflete na formação de crianças e jovens? A corrupção estaria mais próxima de nossa vida cotidiana do que gostaríamos de supor? Como Mario Sergio Cortella e Clóvis de Barros Filho discutem nesse livro, seja em casa, seja na escola ou no trabalho, muitas vezes os meios utilizados para alcançar um objetivo acabam sendo tratados como uma questão menor diante dos resultados obtidos. Os autores lançam uma importante reflexão sobre o modo como orientamos nossas escolhas, mostrando de que forma a vergonha encontra seu lugar na ética, a fim de que possamos pensar e agir para além do comodismo e dos prazeres individuais.

O que achei do livro: No momento em que o país vive um revés, onde diariamente a ética é discutida na imprensa, e questionamos a que ponto o Brasil chegou, resolvi ler este livro para entender bem o que significa ética e quais são os parâmetros que nos fazem ser éticos ou não éticos.

Neste livro, muito fácil de ler, o Prof. Cortella e o Prof. Clóvis batem um papo muito bem humorado e de fácil compreensão sobre os princípios éticos.

Leitura altamente recomendada, principalmente para quem está no mundo corporativo.  

Milagre dos Andes – 72 Dias na Montanha e Minha Longa Volta para Casa

Escritor: Nando Parrado
Editora: Objetiva

ISBN: 8573027851

Formato lido: Papel em 275 páginas – Português

Sinopse: Em ‘Milagre nos Andes’, o uruguaio Nando Parrado – principal responsável pelo resgate de seus amigos nas montanhas após 72 dias de agonia – é o primeiro dos sobreviventes a contar, com extraordinária franqueza e sensibilidade, a sua própria versão do acidente. O resultado supera o simples relato de uma aventura real: é um olhar revelador sobre a vida à beira da morte. Refugiados em parte da fuselagem do avião, uma geleira estéril a mais de 4.500 mil metros de atitude, sem suprimentos ou meios de chamar ajuda, Nando e seus amigos lutaram para suportar temperaturas gélidas de até 30ºC abaixo de zero, avalanches mortais, sede, o dilema devastador de se verem obrigados a comer carne humana para não sucumbir à fome e, por fim, a notícia devastadora, por um rádio que ainda funcionava precariamente, de que a busca por eles havia sido cancelada.

O que achei do livro: Confesso que realmente me emocionei em muitas partes do livro, principalmente pela sinceridade do escritor e pela determinação de fazer a qualquer custo o que deveria ser feito.

Nando se mostra totalmente agradecido pela sua situação privilegiada e, realmente não é um “riquinho mimado”, mostra que tem valores e princípios e é totalmente agradecido por isso.

Quantas vezes não nos pegamos reclamando de coisas como comida, frio, calor, politica e assim por diante sem se dar conta de que somos privilegiados? Deveríamos estar agradecendo ao invés de reclamar. Porém, Nando mostra isso de uma maneira muito simples e sem firulas, mostra que você pode não concordar com algo, mas a sua postura e determinação é que realmente irão mudar aquela situação.

Realmente recomendo a leitura.

Na Natureza Selvagem

Escritor: Jon Krakauer

Sinopse: Depois de terminar a faculdade com brilhantismo, Chris McCandless, jovem americano saudável e de família rica, doa todo o dinheiro que tem, abandona o carro e a maioria de seus pertences, adota outro nome e some na estrada, sem nunca mais dar notícias aos pais. Dois anos depois, aparece morto num lugar ermo e gelado do Alasca. Por onde andou, o que buscava, por que morreu? Quem era realmente Chris McCandless? Para responder a essas perguntas, Krakauer refaz a longa saga do aventureiro até seu triste desenlace.