Ningém escreve ao Coronel

Escritor: Gabriel Garcia Márquez
Editora: Record
ISBN: 978-85-01-01655-3

93 página lidas em papel – Português

Sinopse: Neste livro, o autor conta a história de um coronel reformado que aguarda o pagamento de sua aposentadoria, atrasado pelos canais burocráticos, enquanto tenta sobreviver, com a mulher asmática e um galo de briga que pertencera ao filho morto, numa cidadezinha mortalmente hostil, onde uma vez por semana chega a lancha do correio.

Viver para Contá-la

Escritor: Gabriel Garcia Márquez
Editora: Sebo Digital

Formato lido: Digital

Sinopse: 
A vida não é a que cada um viveu, mas a que recorda e como a recorda para contá-la. O romance de uma vida.
Neste livro apaixonante Gabriel García Márquez oferece a memória dos seus anos de infância e juventude, nos quais se fundaria o imaginário que, com o tempo, daria lugar a alguns dos contos e romances fundamentais da literatura em língua espanhola do século XX. “Viver para Contá-la” converte-se também num guia de literatura para toda a obra do autor, um acompanhante imprescindível para iluminar passagens inesquecíveis que, depois da leitura destas memórias, adquirem uma nova perspectiva.

Memória de Minhas Putas Tristes

Escritor: Gabriel Garcia Márquez

Editora: Record
ISBN: 8501072656

Português
Formato lido: Digital, ePUB
132 páginas no formato de Papel

Sinopse:
“No ano que completei noventa anos, quis presentear-me com uma noite de amor louco com uma adolescente virgem”. E é assim, sem rodeios, que Gabriel García Márquez nos apresenta a história deste velho jornalista que escolhe a luxúria para provar a si mesmo, e ao mundo, que está vivo. Primeira obra de ficção do autor colombiano em dez anos, “Memória de Minhas Putas Tristes” desfia as lembranças de vida desse inesquecível e solitário personagem em mais um vigoroso livro de Gabriel García Márquez. O leitor irá acompanhar as aventuras sexuais deste senhor, narrador dessas memórias, que vai viver cerca de “cem anos de solidão” embotado e embrutecido, escrevendo crônicas e resenhas maçantes para um jornal provinciano, dando aulas de gramática para alunos tão sem horizontes quanto ele, e, acima de tudo, perambulando de bordel em bordel, dormindo com mulheres descartáveis, até chegar, enfim, a esta inesperada e surpreendente história de amor. Escolhido o presente, ele segue para o prostíbulo de uma pitoresca cidade e ao ver a jovem de costas, completamente nua, sua vida muda imediatamente. Quando acorda ao lado da ainda pura ninfeta Delgadina, o personagem ganha a humanidade que lhe faltou enquanto fugia do amor como se tivesse atrás de si um dos generais que se revezaram no poder da mítica Colômbia de Gabriel García Márquez. Agora que a conheceu, ele se vê à beira da morte. Mas não pela idade, e sim por amor. Para uns, “Memória de Minhas Putas Tristes” trata-se de uma reflexão romanceada sobre o amor na terceira idade. Para outros, é um hino de louvor à vida e, por extensão, ao amor, já que um não existe sem o outro no imaginário do Prêmio Nobel de Literatura de 1982. Sempre sublime, Gabriel García Márquez presenteia-nos com esta jóia narrativa repleta de sabedoria, memória e bom humor, que confere ainda mais brilho à sua genialidade literária.

O que eu achei do livro:
Definitivamente não é o melhor livro do Gabriel, na minha humilde opinião,  mas mesmo assim vale a leitura.

Crônica de uma Morte Anunciada

Escritor: Gabriel Garcia Márquez
Editora: Record
ISBN: 8501019437

Português
177 páginas no formato papel
Formato: Digital, Kindle

Sinopse oficial:
“No dia em que o matariam Santiago Nasar levantou-se às 5h30m da manhã”. Fatalidade, destino, o absurdo da existência humana. O que explica a tragédia que se abateu sobre o protagonista de Crônica de uma Morte Anunciada? Neste romance curto de construção perfeita, García Márquez monta um quebra-cabeça cujas peças vão se encaixando pouco a pouco, através da superposição das versões de testemunhas que estiveram próximas a Santiago Nasar no último dia de sua vida.
Em que e em quem acreditar? Como descartar a parcialidade das versões e “o espelho quebrado da memória” dos envolvidos.

Por que eu li?/Minha opinião:
TOP da minha lista e estou tentando ler a obra completa de Garcia Marquez.
Embora na minha opinião este não seja o seu melhor livro, encanta a riqueza de detalhes com que Gabriel conta a história de Santiago, quase minuto a minuto antes de morrer.

O Amor nos Tempos do Cólera

Escritor: Gabriel Garcia Márquez,
Editora: Record
ISBN: 850102872X

Português
Formato lido: Papel
429 páginas

Sinopse: Um homem se apaixona pela trança de uma menina de família. O idílio dura algumas cartas, mas ao conhecer seu admirador, a moça rejeita-o e casa com outro. O amor, porém, persiste e dura a vida inteira. Nesta fábula de realismo-fantástico, Gabriel García Márquez mostra que a paixão não tem idade.

Por que eu li?
Minha saga de ler a obra completa do Gabriel.

O que eu achei: Pau-a-pau com o Cem anos de solidão. Muito bom livro e boa trama, apesar de um pouco água com açúcar, vale a leitura.

Cem anos de Solidão

Autor: Gabriel Garcia Márquez

Editora: Record
ISBN:

286 páginas
Português
Formato: papel

Sinopse oficial:
Em ‘Cem anos de solidão’, Gabriel García Marquez narra a história da família Buendía, uma estirpe de solitários que habitam a mítica aldeia de Macondo. A narrativa desenvolve-se em torno de todos os membros dessa família, com a particularidade de que todas as gerações foram acompanhadas por Úrsula, uma personagem centenária e uma matriarca conhecida.

Por que eu li?
Minha tia, Tia Vera, me deu o livro quando eu tinha por volta de 15 anos, foi um baita presente pois eu nunca havia escutado sobre Gabriel Garcia Marquez e acho que naquela época ele nem era famoso.

Qual a minha opinião:
Me apaixonei por este tipo de literatura e pelo jeito de escrever do Gabriel Garcia Marquez. Confesso que tive que ler umas 3 vezes para entender a bagunça de família em Macondo, onde todos tinham praticamente o mesmo nome.
Fantástica história e foi a minha entrada nos livros do Gabriel Garcia Marquez.